GUARDIÕES

 

 

 

"...Eu não sou do outro lado... Eu TRABALHO do outro lado".

                                                                                   (Palavras do Guardião IRAÍ)

 

 

A linha de Guardiões é uma linha independente.

O Guardião conhece o bem e o mal; é o Senhor das Execuções. Ele executa as Leis.

GUARDIÕES:  EXU – EXUD – Termo vindo da Lemúria (região de um dos primeiros povos que habitaram a terra), significa “povo que migrou”, “povo que saiu”.

Na verdade ESSU, ESSURIÁ ou EXU, é o agente cósmico necessário e equilibrador entre as coisas ativas (Umbanda que cria as Leis), e as passivas (Kimbanda que faz as execuções da Lei).

Existe uma grande necessidade de mostrar a todos, umbandistas ou não, que a Umbanda não é uma doutrina dúbia, ou seja, num instante prega o bem e em seguida prega o mal. Pois o que se crê, é que o mal é um distúrbio passageiro, e o único princípio é o bem, e só o bem é eterno.

Ao mesmo tempo que muitos acreditam na luz, na força e no poder dos conceitos da Umbanda, ficam amedrontados ao observarem uns e outros fazendo e falando absurdos em nome dos Guardiões, dizendo que Guardião é encarnação do mal, agente da magia negra, briguento, mercenário e que pedem várias iguarias como oferendas, até sacrifícios de animais ou pessoas para realizar os pedidos de quem os invocam.

Que fique bem claro... Isso nada tem a ver com os Guardiões ou com a Umbanda, e sim, com movimentos vindos do submundo astral, das Trevas, através dos Kiumbas, que querem denegrir a tarefa restauradora e saneadora do Movimento Umbandista (limpeza astral).

Guardião é a Polícia de Choque da Umbanda; é quem cobra na hora certa e tem maior ligação com os seres encarnados.

Kiumbas, Quiumbas ou Exus-pagãos são espíritos trevosos ou obsessores.

São espíritos que se encontram desajustados perante à Lei Divina, provocando os mais variados distúrbios morais, mentais e até materiais nas pessoas, desde pequenas confusões, até as mais duras e tristes obsessões.

São aqueles que não sabem distinguir o bem do mal, trabalham para quem pagar mais.

Não são confiáveis, pois se capturados, são castigados pelas falanges do bem, e sendo desta forma, então voltam-se contra quem os mandou.

Vamos ter aqui a idéia exata dos fundamentos básicos da real função dos Exus Guardiões (suas tarefas e objetivos) e também esclarecer que o Movimento Umbandista é um movimento sério e avançado do Governo Oculto do Planeta Terra.

 

Principais objetivos do Guardião:

 

*      Veio à Terra para fazer justiça, doa a quem doer, aconteça o que acontecer.

*     Conceito mais puro do Guardião: trabalhar acima do que se conhece como bem e mal, ligado estritamente ao conceito da justiça e sua aplicação.

*      Não ter medo de esclarecer a quem quer que seja, e que ainda teimam em associar Guardião ao que há de mais escuso no submundo astral, pois, Ele não é, não foi e nem será.

 

Terra, nossa morada planetária: Nesse plano descem os 7  Orixás Ancestrais, ancestrais porque são os genitores de ordem astral de cada um de nós do planeta, desde o começo.

 

São eles:   ( É bom frisar que estes nomes são originários da Língua Abanheenga - Língua Tupy )

 

*     OXALÁ ou  ORIXALÁ – OGUN – OXOSSI – XANGÔ -  YORIMÁ – YORI e YEMANJÁ ( E todos os seus atributos e manifestos ).

 

Estes 7 Orixás coordenam por cima, de forma abstrata (espiritualmente).

Eles coordenam através de seus Guardiões não incorporantes e que nunca encarnaram, estes que dão formação à Coroa de Defesa Planetária. São os Guardiões Maiorais (os Indiferenciados ou Planetários).

 

OS 7 GUARDIÕES MAIORAIS SÃO:

 

*     Sr. ALAXIRÔ – Sr. NUGÔ – Sr. ISSOXÔ – Sr. OGNAX – Sr. AMIROY – Sr. IROY – Srª AYNAMEY.

 

 Suas vibrações são expressas através da Coroa da Encruzilhada, formada pelos “7 Guardiões Cabeça de Legião”:

*    Sr. 7 ENCRUZILHADAS – Sr. TRANCA-RUAS –  Sr. MARABÔ – Sr. GIRA-MUNDO – Sr. PINGA-FOGO – Sr. TIRIRI – Srª POMBA GIRA.

(Espíritos que foram arrebanhados de outros locais do Universo e também já encarnaram aqui na terra)

Os Exus da Coroa da Encruzilhada (Guardiões do Planeta) são os porta-vozes dos Orixás, falam em nome deles, e podem manifestar o Poder dos Orixás.

 

Observe atentamente a figura geométrica:

 

 

Você dirá que é um hexagrama, uma estrela de 6 pontas, uma “Estrela de David”. Você está corretíssimo.

Mas pedimos que analise com atenção o que queremos demonstrar.

Segundo a palavra do “Guardião Sr...” (que nos passa essas informações), o hexagrama é um exemplo vivo de equilíbrio. Um triângulo com o vértice apontado para cima e outro triângulo com o vértice apontado para baixo.

Reflete, pois, equilíbrio, justiça, Lei.

Veremos abaixo, que o hexagrama tem um eixo de verticalização e outro de horizontalização.

 

 

 

Veremos então a explicação do Sr. Guardião.

 

"O Guardião atua na faixa Horizontal, às vezes na paralela ativa, mas é na paralela passiva que nós mais atuamos.

No eixo vertical, atuamos elevando muitas almas insubmissas, que através da queima kármica (execução kármica) se gabaritam a subir das trevas para as sombras e destas para a Luz.

A verticalização mostra que a Lei é única, aplicando-se por cima nas ações e reações positivas, e por baixo, limitada pelo eixo horizontal, nas ações e reações negativas.

A toda ação corresponde uma reação de mesma intensidade em sentido contrário.

Começamos a entender a parte esotérica da nominação “Exu de 2 Cabeças”, significando que ele é obediente aos planos da Luz, mas devido às funções, age nas sombras ou mesmo nas trevas.

Essa sua ação está vinculada á tarefa de elevar verticalmente almas decaídas, que se encontram temporariamente nas sombras. É portanto o Guardião da Luz para as Sombras e destas para as Trevas.

Para nós Guardiões, não existe dois princípios, o bem e o mal. Nós seguimos rígida e inflexivelmente a Lei. Somos seus executores."

 

Existem três tipos de Guardiões, à saber:

 

1.  COROADOS

2.  CRUZADOS

3.  ESPADADOS

 

Os planos opostos possuem chefias e sub-chefias da Luz para as Trevas e destas para as Sombras, todas com responsabilidades definidas de acordo com o seu grau evolutivo.

Ali atuam, os Guardiões Coroados, cuja a função é ser o transmissor primeiro das Leis dos Orixás.

Há Guardiões Coroados que atuam nos planos dominantes da Luz, são os Maiorais.

Depois, os Guardiões Cruzados. Os Guardiões Cruzados, trabalham como intermediários da Luz para as Sombras. São os que recebem as ordenações dos Guardiões Coroados, fazendo sentir suas ações no saneamento (limpeza) do planeta Terra. Isso é feito com uma pequena modificação nos raios solares, fazendo com que tornem-se capazes de interpenetrar a atmosfera sobrecarregada pelas correntes mentais negativas, descendo até suas origens.

Os Guardiões Cruzados também são responsáveis pelas Energias Livres (todo corpo morto tem energia livre que pode ser usada para fins negativos). Esses são Guardiões dos locais onde proliferam essas energias: necrotérios, cemitérios, matadouros, churrascarias, bares (onde há muita profusão de bebidas alcoólicas), casas de prostituição (onde há muito esperma e baixas paixões).

Também são responsáveis pelo equilíbrio das energias planetárias – entrada e saída.

Os Guardiões Espadados, sub-planos dos Guardiões Cruzados é quem formam a Polícia de Choque do Astral. Utilizam a espada e o corpo-a-corpo na divisória com a Kiumbanda (Kiumbas).

Nessa fronteira, existe briga, luta, magia, contra-magia, irradiações do poder do mal, do poder negativo. Eles utilizam o escudo e raios paralisantes e desestruturadores. São comandados por um Chefe de Coluna, um Guardião Cruzado ou Guardião das Almas. Os Guardiões das Almas, tão mal compreendidos, são os que mantêm as almas no Planeta e atuam junto às almas insubmissas e amotinadas. Os Guardiões Espadados são intermediários das Sombras para as Trevas.

É nessa região fronteiriça que ficam os “Exus-pagãos”, rabos de legião, que são chamados a trabalhar com os Guardiões Espadados. Não são Guardiões, mas podem ajudá-los nessa sinistra região das Trevas.

Os Guardiões Espadados comandam os sub-planos de 1º Ciclo (Composto por espíritos que estão se regenerando e elementares que não encarnaram nenhuma vez ou tiveram sua encarnação frustrada). Alguns elementares têm aspectos de anões (Gnomos), outros esbranquiçados ou sub-humanos (não possuem forma humana).

Sabemos todos, as pequenas diferenças entre os chimpanzés e o ser humano, vendo então que em certo momento, a evolução passou por ali e onde os elementares da fase humana seguiram e eles pararam no Reino Animal. Esses elementares sedentos por elementos densos como sangue, dendê, etc..., e que às vezes é necessário fornecer esses elementos dentro da magia, mas, com o devido critério e real conhecimento.

Bem, já ficou claro que Exu não é bom nem ruim...é justo.

 

Vejamos agora a relação dos 7 Chefes de Legião de cada Linha ou Vibração Espiritual com os seus respectivos Guardiões Chefes de Legião.

 

Guardião planetário de Orixalá – Maioral “Alaxirô”

 

1 – Exu 7 Encruzilhadas                 

serventia do Caboclo Urubatão da Guia

2 – Exu 7 Pembas

serventia do Caboclo Ubiratan

3 – Exu 7 Ventanias

serventia do Caboclo Ubirajara

4 – Exu 7 Poeiras

serventia do Caboclo Guaracy

5 – Exu 7 Chaves

serventia do Caboclo Aymoré

6 – Exu 7 Capas

serventia do Caboclo Guarany

7 – Exu 7 Cruzes

serventia do Caboclo Tupy

 

Guardião planetário de Ogum – Maioral “Nugô”

 

1 – Exu Tranca-Ruas           

serventia do Caboclo Ogun de Lei

2 – Exu Veludo

serventia do Caboclo Ogun Rompe Mato

3 – Exu Tira-Toco

serventia do Caboclo Ogun Beira Mar

4 – Exu Porteira

serventia do Caboclo Ogun de Male

5 – Exu Limpa-Tudo

serventia do Caboclo Ogun Megê

6 – Exu Tranca-Gira

serventia do Caboclo Ogun Yara

7 – Exu Tira Teima

serventia do Caboclo Ogun Matinata

Guardião planetário de Oxossi – Maioral “Issoxô”

1 – Exu Marabô      

serventia do Caboclo Arranca-Toco

2 – Exu Capa Preta

serventia do Caboclo Cobra-Coral

3 – Exu Lonan

serventia do Caboclo Tupynambá

4 – Exu Bauru

serventia da Cabocla Jurema

5 – Exu das Matas

serventia do Caboclo Pena Branca

6 – Exu Campinas

serventia do Caboclo Arruda

7 – Exu Pemba

serventia do Caboclo Araribóia

Guardião planetário de Xangô – Maioral “Ognax”

1 – Exu Gira-Mundo                 

serventia do Caboclo Xangô Kaô

2 – Exu Meia-Noite

serventia do Caboclo Xangô Pedra-Preta

3 – Exu Quebra Pedra

serventia do Xangô 7 Cachoeiras

4 – Exu Ventania

serventia do Xangô 7 Pedreiras

5 – Exu Mangueira

serventia do Xangô Pedra Branca

6 – Exu Corcunda

serventia do Xangô 7 Montanhas

7 – Exu das Pedras

serventia do Xangô Agodô

Guardião planetário de Yorimá – Maioral “Amiroy”

1 – Exu Pinga Fogo    

serventia do Pai Guiné

2 – Exu Lodo

serventia do Pai Congo d’Aruanda

3 – Exu Brasa

serventia do Pai Arruda

4 – Exu Come Fogo

serventia do Pai Tomé

5 – Exu Alebá

serventia do Pai Benedito

6 – Exu Bara

serventia do Pai Joaquim

7 – Exu Caveira

serventia da Vovó Maria Conga

Guardião planetário de Yori – Maioral “Iroy”

1 – Exu Tiriri             

serventia de Tupanzinho

2 – Exu Mirim

serventia de Yariri

3 – Exu Toquinho

serventia de Ori

4 – Exu Ganga

serventia de Yari

5 – Exu Manguinho

serventia de Damião

6 – Exu Lalu

serventia de Doum

7 – Exu Veludinho

serventia de Cosme

Guardião planetário de Yemanjá – Maioral “Aynamey”

1 – Exu Pomba Gira                 

serventia da Cabocla Yara

2 – Exu Carangola

serventia da Cabocla Estrela do Mar

3 – Exu Má-Cangira

serventia da Cabocla do Mar

4 – Exu Nanguê

serventia da Cabocla Indayá

5 – Exu Maré

serventia da Cabocla Iansan

6 – Exu Gererê

serventia da Cabocla Nana-Burukum

7 – Exu do Mar

serventia da Cabocla Oxum

 

Mapa  de  entrelaçamentos  dos  Guardiões

 

 

Página principal