SALVA  E  LEI DE SALVA

 

 

Existem duas coisas muito confundidas, a Salva e a Lei de Salva, que apesar de completamente diferentes, são utilizadas (às vezes) pelo Chefe Espiritual e em todas as nações onde se utilize a Umbanda como ritual.

 

O  QUE  É  SALVA ?

 

A Salva é uma deferência prestada dentro da Umbanda, quando se quer dar destaque à visitação ao Templo, por determinados seguidores, tais como: Chefes de Templo, de qualquer hierarquia, personalidades ilustres, benfeitores do terreiro, autoridades civis, militares e religiosas, que conheçam a Lei e que mereçam essa deferência.

A Salva se divide em duas partes distintas:

 

1a) - Uma bandeja quadrada ou oblonga, de acordo com o Chefe do Templo. Conforme as condições financeiras do Templo, esta bandeja poderá ser de metal, aço inoxidável, prata, ouro ou até de platina.

 

2a) - Um ALÁ pálio sustentado por 4 ou 6 varas, que serve para acobertar a personalidade visitante.

Na bandeja, são colocados na parte da frente, dois recipientes quadrados: o da esquerda contendo pó de pemba e o da direita cinzas. No meio da bandeja, dois copos, sendo o da esquerda cheio de Otí do Orixá da Casa, e o da direita permanece vazio. Na parte de trás da bandeja, são colocados 7 (sete) recipientes arrolhados, com os Otís dos Orixás venerados pela Casa.

Exemplo:   Oxalá - água pura ou vinho branco; Yemanjá - água mineral ou champanhe; Yori - guaraná ou água c/açúcar; Xangô - cerveja preta; Ogun - cerveja branca; Oxossi - cerveja branca, vinho tinto ou alua; Yorimá - vinho moscatel com mel de abelhas, café sem açúcar ou cachaça com mel de abelhas.

 

UTILIZAÇÃO  DA  SALVA

 

Utiliza-se a Salva da seguinte forma: ela é montada e colocada do lado direito da entrada do Stadium (Templo), assim como o Pálio, com os médiuns que irão segurá-lo.

A Salva é usada sempre que pressentida a presença de um visitante ilustre e incógnito; um Mestre  Espiritual, uma autoridade civil ou militar, um representante de outra religião, enfim aquele que por hierarquia mereça essa deferência. Caso o visitante, não faça a referência devida à Salva, será recebido sem as honras de Mestre  Espiritual, sem o Pálio, enfim entrará no templo como um qualquer.

 

O  QUE  É  LEI  DE  SALVA ?

 

Na Umbanda permite-se o uso da Lei de Salva, assim como o é por tantas e quantas religiões existam.

É uma espécie de pagamento para que alguém faça por você, o que por condições físicas ou necessidades diversas, o próprio não tenha condições.

A Lei de Salva é determinada de acordo com a unidade padrão da moeda.

Quando os negros vieram como escravos para o Brasil, a unidade padrão no mercado de escravos era a moeda de $400 Réis (uma pataca), por esta razão a Lei de Salva é sempre baseada na unidade padrão vigente no local onde a mesma é aplicada, e que poderá conforme a dificuldade ou periculosidade do Trabalho Espiritual à ser efetuado, ser multiplicada por 3 (três), 5 (cinco) ou 7 (sete) vezes no máximo.

Porém, a Lei de Salva é opcional em cada Casa Espiritual. Em nosso Templo ela não é utilizada, pois, não há cobrança financeira em nossos Rituais.

Quando há a real necessidade de se fazer determinado Trabalho Espiritual, é solicitado ao consulente somente o material que será utilizado no mesmo.

 

 

Voltar